Justiça marca novo julgamento de ex-policial acusado de integrar grupo de extermínio

Ricardo José Guimarães, que já soma 176 anos de prisão por cinco homicídios, será julgado em agosto pela morte de Tiago Aguiar Silva

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Da reportagem

Ricardo José Guimarães passará por novo julgamento (Foto: Reprodução / EPTV) 

 

Foi marcado para o dia 2 de agosto mais um julgamento do ex-policial civil Ricardo José Guimarães.

Desta vez, ele será julgado no Fórum de Ribeirão Preto pela morte de Tiago Aguiar Silva. A vítima, que tinha 14 anos na época e passagens pela polícia, foi morta no Centro de Ribeirão.

Guimarães é suspeito de ter cometido, pelo menos, 12 homicídios. Também é acusado de integrar um suposto grupo de extermínio, formado por policiais civis e militares, que atuou em Ribeirão Preto entre 1996 e 2004. No total, o ex-policial já soma 176 anos de prisão por cinco homicídios.

Em julho de 2017, o ex-investigador foi condenado a 72 anos de prisão pelas mortes dos adolescentes Enoch de Oliveira Moura, 18 anos, e Anderson Luís de Souza, 15, ocorridas em maio de 1996. Já no último mês de dezembro de 2017, o homem foi condenado a 48 anos de prisão pelos assassinatos e ocultação de cadáveres de dois ex-policiais civis, ocorridos em julho de 2005 no Uruguai. Em fevereiro, Guimarães pegou mais 56 anos de cadeia pela morte de Tatiana Assuzena, 24 anos, ocorrida em 24 de março de 2004.

Guimarães está atualmente na Penitenciária de Tremembé e já cumpriu onze anos de pena. (Com EPTV)


0 Comentário(s)