Após infestação de escorpiões, apenas 50 das 300 crianças vão à nova creche

Secretaria de Educação espera que número de alunos aumente nos próximos dias; funcionários também foram realocados

    • ACidadeON/Araraquara
    • Tom Oliveira
Amanda Rocha/ACidadeON
CER Zilda recebeu mais crianças nesta quarta-feira (6) (Foto: Amanda Rocha/ACidadeON)

 

Após o fechamento do Centro de Educação e Recreação (CER) Cyro Guedes Ramos, no Santa Angelina, 50 crianças das cerca de 300 foram levadas pelos pais ou responsáveis para o CER Zilda Martins Pierri, no Jardim Paraíso. Hoje, quarta-feira (6), foi o primeiro dia após a mudança e a Secretaria de Educação espera que a partir de amanhã mais alunos compareçam à escola. A ideia é que a alteração seja mantida até o final do ano letivo.

LEIA MAIS: Creche com infestação de escorpiões é fechada e 300 crianças serão transferidas

A equipe do AcidadeON Araraquara esteve na Zilda Pierri por volta das 16h30, horário de saída de parte da criançada, e constatou que a movimentação estava ‘normal’. Os funcionários da creche fechada foram levados para atender as crianças as quais já estão acostumados.

A autônoma Ana Lúcia Gomes, 31, comenta ficou muito preocupada após o surgimento dos escorpiões e optou por nem levar o filho para a creche. “Eu resolvi que ele ficasse comigo era melhor que correr o risco. Agora estou me sentindo mais segura com essa mudança de escola”, diz.

A opinião é compartilhada por outros pais que estavam buscando os filhos na creche nesta quarta (6). “Aqui é tranquilo. Não teve muita mudança, mas somente adaptação. Aqui é bem legal também”, comentou Celso Divino, 35, pai da Iani, de quatro anos.

 

Amanda Rocha/ACidadeON
Ana Lúcia ficou mais tranquila após mudança de creche (Foto: Amanda Rocha/ACidadeON)

 

Entenda o caso
A decisão de fechar uma unidade no Santa Angelina e transferir as cerca de 300 crianças, de zero a cinco anos, veio após uma reunião na tarde de segunda-feira (4). O motivo é o aparecimento de dezenas de escorpiões. Pais relatam o aparecimento de 40 animais e muitos deixaram de mandar os filhos por medo. A creche chegou a ser interditada por duas vezes antes da decisão definitiva de fechá-la.

O horário de atendimento das crianças será o habitual, de acordo com a Secretaria de Educação, que segue atuando para acabar com a infestação de escorpiões no CER Cyro Guedes Ramos.
“Caso necessitem de mais informações, favor entrar em contato com a Secretaria Municipal da Educação pelos telefones: (16) 33011905 e/ou 33011959”, finaliza a nota.

Escorpiões
Araraquara é uma cidade quente, o que facilita a procriação de escorpiões. Nesta época do ano é comum encontrar este peçonhento pela cidade. De acordo com o Centro de Controle de Vetores e Fauna Sinantrópica, ligado à Secretaria Municipal de Saúde, são quase 50 notificações por mês de aparições de escorpiões. Os bairros mais infestados são: Santa Angelina, Bairro dos Machados, São Geraldo, Centro, o Campus da Unesp, Parque São Paulo e Yolanda Ópice.

Escorpiões se alimentam basicamente de baratas, então para evitar a aparição destes animais é preciso combater também as baratas, não deixando lixo e entulho acumulado. Também é importante fechar com grades ralos de quintais, cozinhas e banheiros.

Picadas
O escorpião é venenoso e a ação do veneno no corpo é muito rápida e forte. O tipo mais comum é o amarelo. Geralmente, eles atacam quando se sentem ameaçados e a orientação das autoridades de saúde é não tentar atacá-los. Em caso de picada, é importante procurar a unidade de saúde mais próxima. Em Araraquara a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Xavier é referência neste atendimento.

Os sintomas geralmente são dor, sensação de ardência ou agulhada e inflamação no local da picada. Em casos mais graves, a picada de escorpião pode aumentar a frequência cardíaca e o paciente pode ter dificuldade para respirar.


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.