Programa universitário quer mapear população LGBTQIA na USP

Iniciativa da Universidade de São Paulo quer levantar também casos de violência causada por intolerância a diversidade, seja ela de gênero, racial, religiosa ou sexual

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Da reportagem

Programa Universitário quer mapear população LGBTQIA da USP  (Fotos: Divulgação)


O Programa USP Diversidade, da Pró Reitoria de Cultura e Extensão Universitária desenvolve um projeto de cultura e extensão, o "USP: Diversidade Mapeada".

Como parte desse projeto, dois questionários foram criados, com o objetivo de mapear a população LGBTQIA (Lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, queer, intersexuais, assexuais) da USP e também casos de violência causada por intolerância a diversidade, seja ela de gênero, racial, religiosa ou sexual.

A partir dos resultados desses questionários, o objetivo é colocar em prática ações do programa USPDiversidade que garantam os direitos humanos e a redução da violência, discriminação e desigualdade na Universidade.

Os questionários são voltados para toda a comunidade USP e os dois, sobre gênero e violência, devem ser respondidos online. Vale ressaltar que são anônimos, sem a necessidade de identificação.  O programa vale para todos os campi e unidades da USP no Estado.

Mais informações: usp.diversidade.mapeada@gmail.com"


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.