Política


| Da Redação CBN Ribeirão

Prédio anexo da Câmara é entregue após dois anos de atraso

Construção custou R$ 8,5 milhões aos cofres públicos; uma CPI chegou a ser aberta para apurar um suposto superfaturamento

Depois de três anos de espera, o anexo da Câmara Municipal de Ribeirão Preto deve ser inaugurado até o começo do mês que vem. A informação foi confirmada pelo presidente do Legislativo, Lincoln Fernandes (PDT).  

O prédio está pronto desde dezembro do ano passado, mas ainda faltam o sistema de refrigeração e o mobiliário dos gabinetes. A licitação para a compra dos materiais ainda não foi aberta.

As obras começaram em 2016, mas com as investigações da Policia Federal em torno da Operação Sevandija, a construção ficou parada até o inicio de 2018.  

O objetivo do anexo era abrigar os 27 vereadores da atual legislatura, mas partir de 2020, por decisão do Supremo Tribunal Federal, a Câmara voltará a ter 22 cadeiras.  

Até o momento foram gastos mais de R$ 8 milhões com as obras, valor que vai aumentar após a compra da mobília e para os ajustes finais no prédio.   

Para o especialista em administração pública Matheus Delbon, as cinco salas que devem sobrar com a diminuição de vereadores, podem beneficiar os servidores.  

- Independente do número de vereadores, tem uma demanda do número de servidores, analistas técnicos, que vão escrever os projetos e que na verdade são os que "tocam o piano". Então é importante que tenha uma qualidade para que esses servidores possam trabalhar - afirma.  

A Câmara ainda informou que pretende reformar o prédio antigo e que está estudando a implantação dos conselhos tutelares e até um posto de atendimento do Poupatempo.  

Em nota, a Cedro Construtora e Incorporadora - responsável pelas obras do Anexo - informou que todos os serviços de responsabilidade da construtora já foram concluídos, restando apenas o alvará do Corpo de Bombeiros. 

Anexo da Câmara