Política


| ACidadeON/Ribeirao

Abstenção em Ribeirão é a maior dos últimos 20 anos

Três a cada dez eleitores deixaram de escolher presidente e quatro em dez não escolheram governador

(Foto: Weber Sian / A Cidade)
O nível de abstenção no primeiro turno das eleições em Ribeirão Preto foi o maior, pelo menos, dos últimos 20 anos. Mais de 105 mil eleitores não foram às urnas no último domingo (7), 23,82% do eleitorado total. Somados aos votos brancos e nulos, quase 140 mil eleitores deixaram de escolher um candidato a presidente 3 a cada dez.  

Para governador, os índices de abstenção e de votos brancos e nulos foram ainda maiores: quase 178 mil eleitores não escolheram nenhum candidato 4 a cada dez eleitores (leia mais no quadro um histórico desde 1998).  

O cientista político e advogado Igor Lorençato Rodrigues considera que o alto índice de abstenção traz prejuízo à democracia porque exercer o direito ao voto pode proporcionar a garantia de todos os outros direitos saúde, educação e segurança, por exemplo. "Esse eleitor só vai voltar às urnas se a classe política realmente mudar e se essas mudanças trouxerem benefícios à sociedade. Tem que ser algo perceptível no cotidiano", pontua (leia mais ao lado).  

O vigilante Antonio Carlos Aguillar, 50, votou dos 18 aos 30 anos, mas desistiu de votar em todas as eleições há 20 anos.
"Acho que não vale a pena sair da minha casa votar neles [candidatos]. Tem gente até com ideias boas, honestidade de início, mas depois eles caem no sistema, e a política é uma máquina de enriquecimento próprio", considera.  

Apesar da ausência nas eleições, Aguillar considera que a democracia é ainda o melhor sistema de governo, mas desde que alguns pontos sejam revistos, como o foro privilegiado. "Não é porque é político que não pode ser julgado como as outras pessoas", acrescentou.

Branco  

O motorista de caminhão Paulo César Aparecido Ribeiro, 51, está entre os quase 10 mil eleitores que votaram em branco para presidente e entre os mais de 22 mil eleitores que votaram em branco para governador no primeiro turno destas eleições em Ribeirão.  

"Coloquei branco em todos, incluindo deputados e senadores. Nenhum candidato conseguiu me convencer, a descrença é em todos. Precisa começar a acontecer a melhoria do País para eu voltar a acreditar e votar nos candidatos", declarou. 

Abstenção, votos brancos e nulos 

1° turno em Ribeirão Preto  

2018
Presidente
Total de eleitores 443.575
Abstenções 23,82% 105.670
Votos brancos 2,23% 9.934
Votos nulos 5,14% 22.836
Votos perdidos 31,21% 138.440
 

Governador
Total de eleitores 443.575
Abstenções 23,82% 105.670
Brancos 5,09% 22.596
Nulos 11,19% 49.628
Votos perdidos 40,1% 177.894

2014
Presidente
Total de eleitores 429.649
Abstenções 21,63% 92.949
Brancos 3,56% 15.309
Nulos 5,71% 24.537
Votos perdidos 30,9% 132.795  

Governador
Total de eleitores 429.649
Abstenções 21,63% 92.949
Brancos 5,79% 24.885
Nulos 8,64% 37.141
Votos perdidos 36,07% 154.975


2010
Presidente
Total de eleitores 405.917
Abstenções 17,52% 71.133
Brancos 2,94% 11.955
Nulos 4,42% 17.954
Votos perdidos 24,89% 101.042   

Governador 
Total de eleitores 405.917
Abstenções 17,52% 71.133
Brancos 4,27% 17.351
Nulos 5,88% 23.879
Votos perdidos 27,68% 112.363

2006
Presidente
Total de eleitores 369.992
Abstenções 15,75% 58.288
Brancos 2,61% 9.666
Nulos 5,31% 19.650
Votos perdidos 23,67% 87.604
 
Governador
Total de eleitores 369.992
Abstenções 15,75% 58.288
Brancos 4,17% 15.436
Nulos 6,41% 23.751
Votos perdidos 26,34% 97.475

2002
Presidente
Total de eleitores 345.105
Abstenções 16,84% 58.121
Brancos 2,54% 8.800
Nulos 4,40% 15.217
Votos perdidos 23,8% 82.138  

Governador 
Total de eleitores 345.105
Abstenções 16,84% 58.121
Brancos 3,46% 11.955
Nulos 4,82% 16.659
Votos perdidos 25,13% 86.735

1998
Presidente
Total de eleitores 306.150
Abstenções 15,31% 46.883
Brancos 3,99% 12.242
Nulos 7,68% 23.519
Votos perdidos 26,99% 82.644  

Governador
Total de eleitores 306.150
Abstenções 15,31% 46.883
Brancos 5,01% 15.368
Nulos 5,87% 17.975
Votos perdidos 26,20% 80.226

Fonte: TSE (Tribunal Superior Eleitoral)  

No país  

20,3% foi o índice de abstenção no primeiro turno no Brasil. A proporção de ausentes foi a maior desde 1998, com índice de 21,5% 

Consequências
  
O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) explica que a situação irregular com a Justiça Eleitoral pode resultar em sanções, como impedimento para obter passaporte, obter empréstimos em instituições bancárias, matricular-se em instituições de ensino e ser nomeado depois de aprovado em concurso público, entre outras restrições.  

Análise 
  
Sevandija pode ter influenciado na abstenção
 
"A Operação Sevandija trouxe a corrupção mais perto do munícipe e pode, sim, ter influenciado no índice de abstenção em Ribeirão Preto, assim como a Lava Jato. Há também a parcela que se ausenta por protesto, existe muita névoa na questão dos eleitores que se abstêm. No entanto, os votos nulos e brancos são ainda mais qualitativos de protesto, já que exigem o ato de comparecer às urnas. Vemos agora uma polarização bem maior entre os candidatos a presidente no segundo turno das eleições. Creio que esse cenário pode reduzir os índices de abstenção por trazer mais medo aos eleitores, que podem optar mais pelo voto útil", diz Igor Lorençato Rodrigues, cientista político e advogado.


Prazo para justificar é de até 60 dias 

O eleitor que não votou nem justificou a ausência domingo (7) já pode regularizar a situação gratuitamente junto à Justiça Eleitoral e, para isso, pode usar a internet.  

Eleitores podem fazer a justificativa eleitoral pelo site justifica.tse.jus.br. A justificativa deve ser apresentada no prazo de até 60 dias, contados da realização de cada turno da eleição, ou ainda em até 30 dias, a partir do retorno do eleitor ao País.  

Ao acessar o site, o eleitor deve preencher seus dados pessoais, declarar o motivo da ausência às urnas e anexar documentação comprobatória digitalizada. A justificativa será então encaminhada à zona eleitoral a que pertence o eleitor para exame pelo juiz competente.  

A justificativa pode também ser apresentada pessoalmente no Cartório Eleitoral, de segunda a sexta-feira das 12h às 18h, na rua Cerqueira César, 333 Centro. O eleitor deverá levar a documentação comprobatória da ausência, documento de identidade e o título de eleitor.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da CBN Ribeirão Preto. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. CBN Ribeirão Preto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também