Política


| ACidadeON/Ribeirao

Fake news muda o número dos candidatos e confunde o eleitor

Só na tarde desta quarta-feira (12), em um grupo que debate política no WhatsApp, foram postados três santinhos virtuais com números errados

 

Fique atento na hora de digitar o número do seu candidato na urna (Foto: Código 19)

Saber certinho o número dos seus candidatos. Essa é a lição básica para o eleitor em todos os pleitos. Ocorre que para confundir a cabeça da população, informações fakes, com o número errado dos candidatos estão sendo distribuídas através das redes sociais. A situação configura crime (leia mais abaixo).

Só na tarde desta quarta-feira (12), em um grupo que debate política no WhatsApp, foram postados três santinhos virtuais com números errados. Em uma das postagens, aparece o ex-presidente Lula com número 17, que é a numeração do candidato Jair Bolsonaro.

Ainda vale ressaltar que a candidatura de Lula foi barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o atual postulante à presidência pelo PT, que tem o número 13, é Fernando Haddad (veja todos os números ao lado). 

Também há fakes com a foto do Jair Bolsonaro junto ao número 13 e do presidenciável Guilherme Boulos (Psol) com o número 17 (a numeração correta dele é 50).
 

Punição é dura 

De acordo com Luiz Eugênio Scarpino, advogado especialista em direito eleitoral, a propagação de fake News é passível de punições duras.

"Quem divulgar fatos que sabem inverídicos responde por crime eleitoral (Código Eleitoral, art. 323, caput). Pode ser condenado a pagar multa de R$ 5 mil a R$ 30 mil e ser obrigado a publicar direito de resposta", explicou o especialista.

"A punição aqui atinge tanto quem produz, como quem compartilha a notícia falsa. Por isso o eleitor deve ter responsabilidade quando se depara com uma notícia maliciosa", concluiu o advogado.
 

Número é a marca

Já Alex Freitas, especialista em marketing eleitoral, diz que está sendo muito difícil trabalhar em 2018 justamente pelo excesso de fake news. "São informações absurdas. A situação é muito preocupante", disse.

Segundo Alex Freitas, o marketing trata o número como a marca do candidato. "É o mais importante", explicou.

"Nos anos 1980, santinhos de papel com números errados eram feitos e distribuídos na portal dos locais de votação. Colocava-se a foto de um político conhecido com nome e número de outro", relembrou. "A partir da urna eletrônica, em 1998, o número do candidato ficou ainda mais importante", concluiu


SABE O NÚMERO DO SEU CANDIDATO ?

Candidatos à presidência:
Álvaro Dias (Podemos) - 19
Cabo Daciolo (Patriota) - 51
Ciro Gomes (PDT) - 12
Fernando Haddad (PT) - 13
José Maria Eymael (DC) - 27
Geraldo Alckmin (PSDB) - 45
Guilherme Boulos (PSOL) - 50
Henrique Meirelles (MDB) - 15
Jair Bolsonaro (PSL) - 17
João Amoêdo (Novo) - 30
João Goulart Filho (PPL) - 54
Marina Silva (Rede) - 18
Vera Lúcia (PSTU) - 16

Candidatos ao governo paulista:
João Doria (PSDB) - 45
Luiz Marinho (PT) - 13
Major Costa e Silva (DC) - 27
Marcelo Candido (PDT) - 12
Márcio França (PSB) - 40
Paulo Skaf (MDB) - 15
Professor Claudio Fernando (PMN) - 33
Professora Lisete (PSOL) - 50
Rodrigo Tavares (PRTB) - 28
Rogério Chequer (Novo) - 30
Toninho Ferreira (PSTU) - 16

FONTE: TSE

Veja também