cotidiano


| Da Redação CBN Ribeirão

Ribeirão Preto está em estado de calamidade pública

Medida foi publicada no Diário Oficial pelo Prefeito Duarte Nogueira; saiba o que funciona durante a pandemia da Covid-19

A partir desta terça-feira (24), Ribeirão Preto entra em estado de calamidade pública por causa do novo Coronavírus.  

A decisão foi anunciada nessa segunda-feira (23) pelo Prefeito Antonio Duarte Nogueira (PSDB) e publicada no Diário Oficial do Município.  

Com isso, mais serviços vão fechar na cidade e apenas ficará aberto aquilo que for essencial à população no período de quarentena.  

A medida é para evitar a circulação de pessoas na cidade durante a pandemia da Covid-19.  

O decreto vale até o dia 7 de abril.  

O que pode e o que não pode?  

Restaurantes podem continuar funcionando com as portas fechadas para os clientes, só atendendo no delivery ou drive-thru.
Parques municipais e o Bosque Fábio Barreto estão fechados.  

Farmácias, clínicas de vacinação e clínicas de fisioterapia também continuam funcionando.  

Assim como lavanderias, transportadoras, oficinas de veículos, serviços de limpeza, hotéis, supermercados, feiras livres, distribuidoras de gás, postos de combustíveis, lojas de material de construção, pet shops, bancas de jornal e call centers podem trabalhar também.  

As lojas de conveniência e padaria estarão abertas, mas não pode haver consumo.
Bancos e loterias funcionam. Industrias também podem funcionar respeitando as regras de limpeza. 

Um dos principais pontos de comércio da Lagoinha, a rua Niterói estava praticamente vazia na manhã desta terça-feira (24), na zona Leste da cidade

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da CBN Ribeirão Preto. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. CBN Ribeirão Preto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook