cotidiano


| Da Redação CBN Ribeirão

Polícia suspeita que médica boliviana morta a tiros em Bebedouro tinha ligação com tráfico de drogas

Suhelen Calderon Cortez tinha gastos mensais de R$ 10 mil, mas não tinha renda declarada; ela foi morta em agosto do ano passado

A Polícia Civil suspeita que a médica residente boliviana, Suhelen Calderon Cortez, morta a tiros em agosto do ano passado, tinha envolvimento com o tráfico internacional de drogas. A mulher fazia viagens constantes para Santa Cruz de La Sierra, capital de seu país natal e tinha gastos elevados mesmo sem apresentar renda fixa. 

A mulher, de 30 anos, foi morta com 13 tiros, quando deixava a Unidade Básica de Saúde (UBS) Doutor Ricardo Dias Toledo, em Bebedouro, onde fazia um estágio como preparação para o Revalida, exame para aceitação do diploma de médicos formados no exterior para atuarem no Brasil. 

A Polícia ainda tenta identificar o autor dos disparos. Câmaras de segurança flagraram a ação.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da CBN Ribeirão Preto. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. CBN Ribeirão Preto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook