cotidiano


| Da Redação CBN Ribeirão

Cabeleireiro é condenado a 61 anos de prisão pela morte de seis pessoas em Jaboticabal

Willian Roberto Ferreira Costa abriu fogo em uma casa noturna por ciúmes de uma garota de programa

O cabeleireiro Willian Roberto Ferreira Costa, de 30 anos, foi condenado nesta quarta-feira (2) a 61 anos e três meses de prisão, em regime fechado, pela morte de seis pessoas em uma uma casa de prostituição, em dezembro de 2016, em Jaboticabal. O júri durou cerca de 10 horas. 

De acordo com o Ministério Público, o cabeleireiro agiu por motivo fútil. Ele teria se sentido rejeitado após a garota de programa com quem tinha a intenção de passar a noite, atendeu outro cliente. Segundo testemunhas, Costa foi até o carro, no estacionamento da casa noturna, pegou uma arma e atirou contra clientes e funcionários do bar. 

Morreram na chacina o barman Zacarias Castor Ataídes, de 55 anos, as garotas de programa Maria Lucia do Carmo Alvarenga, de 46 anos, Dione da Silva Lima, de 30 anos, a dona do bordel, Leonilda Lucindo, de 72 anos, sua neta, a garçonete Elaine Cristina Lucindo da Silva, de 29 anos e o empresário Anderson Ricardo Montedor, de 37 anos.