cotidiano


| Da Redação CBN Ribeirão

Polícia Civil ainda busca pistas do suspeito que matou uma boliviana em Bebedouro

Tio e namorado da médica prestaram depoimento; Suhelen Calderon Cortez foi morta com seis tiros em frente à unidade de saúde

A Polícia Civil busca pistas do responsável pela morte da médica boliviana Suhelen Calderon Cortez, de 30 anos, morta com seis tiros na última quarta-feira (28), em Bebedouro. O tio e o namorado da vítima foram ouvidos e documentos do apartamento da mulher foram apreendidos para ajudarem nas investigações.  

A boliviana foi morta quando saía do posto de saúde Doutor Ricardo Dias Toledo, onde fazia estágio e se preparava para o Revalida, exame do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para aceitação no Brasil do diploma de médicos formados no exterior. 

De acordo com as investigações, o responsável pelos disparos estava em um carro branco e usava um capacete de segurança para obras como uma possível forma de disfarce. Pela forma como a mulher foi morta, os agentes acreditam que o atirador era experiente. 

Vítima de 30 anos foi atingida com seis tiros