cotidiano


| Da Redação CBN Ribeirão

Justiça determina a prisão preventiva dos suspeitos de hackear o celular de Moro

Os quatro investigados estão detidos na sede da Polícia Federal, em Brasília, desde a semana passada

O Juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, determinou a prisão preventiva dos quatro suspeitos de hackear os telefones de autoridades que fazem parte da cúpula da Lava Jato, entre eles o do ministro Sergio Moro. Caso a decisão não fosse tomada, Walter Delgatti Neto, Gustavo Henrique, Suelen Oliveira e Danilo Marques teriam que ser soltos, já que a prisão temporária terminaria à meia-noite desta quinta-feira (1º). 

Os suspeitos foram presos na semana passada durante diligências da Operação Spoofing, realizadas em Araraquara, Ribeirão Preto e São Paulo. 

Walter Delgatti Neto, o Vermelho, é apontado como mentor das invasões