cotidiano


| Da Redação CBN Ribeirão

Ex-padrasto suspeito de matar menina Ayshila tem prisão preventiva decretada

Delegada responsável pelas investigações diz ter elementos suficientes para indiciamento por homicídio qualificado e estupro

Reginaldo Gomes Gertrudes, suspeito de ter matado a menina Ayshila Vitória, de 10 anos, em Ribeirão Preto ,teve a prisão preventiva decretada pela Justiça.  

O ex-padrasto da criança, de 37 anos, está internado sem previsão de altao há 11 dias na Santa Casa, onde passou por cirurgia após ter sido encontrado com fraturas logo após o crime. A Polícia faz escolta no hospital.  

A delegada Luciana Renesto disse que tem elementos suficientes para indiciar o homem por homicídio qualificado estupro. Ela ainda espera por laudos sobre o caso e pode  
até solicitar o depoimento da irmã da vítima, uma garotinha de cinco anos.  

Ayshila foi encontrada morta em uma casa no bairro Ipiranga no dia 13 de maio. Segundo a Polícia Civil, ela tinha marcas de facadas no pescoço e sinais de violência sexual. 

Ayshila Vitória tinha 10 anos