Sonegação fiscal de distribuidoras de remédios soma prejuízo de R$ 10 bi

2020-10-01T10:29:00

Operação Monte Cristo acontece em todo o território nacional; na região, Ribeirão, Barretos, Jaboticabal e Dumont são alvos

Uma força-tarefa do Ministério público em parceria com outras autarquias, realiza, nesta quinta-feira (1º), mais um desdobramento da Operação 'Monte Cristo', que visa desmantelar um esquema de sonegação fiscal de distribuidoras de remédio. Na região quatro cidades são alvo das diligências: Ribeirão Preto, Barretos, Jaboticabal e Dumont. Em todo o território nacional o prejuízo aos cofres públicos pode chegar a R$ 10 bilhões. 

Em Ribeirão Preto os agentes estiveram em três empresas de um mesmo grupo, além de outras quatro que funcionam de forma independente. A casa de um empresário também averiguada para a captação de documentos que possam comprovar as fraudes. 

Esquema

De acordo com o delegado regional tributário, Rafael Carvalho de Oliveira, as empresas compram os medicamentos de outros estados e deixam de recolher o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). O produto é repassado com custo mais baixo aos comerciantes que conseguem vender a mercadoria com preço mais atrativo do que os concorrentes. 

Operação conta com apoio de agentes da Secretaria Estadual da Fazenda




    Mais Conteúdo