cotidiano


| Da Redação CBN Ribeirão

STF nega pedido para anular escutas telefônicas de condenados em primeira instância

As defesas pediram que a decisão fosse a mesma concedida ao ex-vereador Capelas Novas

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) recusou o pedido de sete condenados em primeira instância na Operação Sevandija para anular escutas telefônicas autorizadas pela Justiça e obtidas pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público (MP), em 2016.

Os ex-vereadores Genivaldo Gomes, Evaldo Mendonça, Cícero Gomes da Silva, Walter Gomes, o ex-secretário da educação Ângelo Lopes e os ex-advogados do Sindicato dos Servidores Municipais Sandro Rovani e Maria Zuely entraram com pedido de anulação em 2019.

As defesas queriam que a mesma decisão que favoreceu o ex-vereador Capelas Novas, também alvo de escutas telefônicas, fosse aplicada aos sete réus.   

Polícia Federal de Ribeirão Preto






Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da CBN Ribeirão Preto. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. CBN Ribeirão Preto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook