cotidiano


| Da Redação CBN Ribeirão

Ribeirão possui cerca de duas mil de toneladas de galhos espalhadas na cidade

Prefeitura tem feito o recolhimento de forma emergencial; pregão foi aberto, mas nenhuma empresa cumpriu as exigências do edital

Após cinco meses das primeiras denúncias, Ribeirão Preto segue sem o serviço de recolhimento de galhos. Segundo a Prefeitura, a dificuldade é na contratação de uma empresa terceirizada que siga os requisitos do edital.

Moradores como a dona Maria Luiza Marcon, que reside no Jardim Recreio da Zona Oeste de Ribeirão, reclamam constantemente sobre a sujeira que fica nas calçadas e traz insetos para dentro de casa. Ela pede a retirada dos galhos à Prefeitura há quatro meses, mas o pedido foi ignorado.

A sujeira também serve de esconderijo para praticar roubos. A família da dona Maria foi surpreendida ao chegar em casa, quando dois bandidos anunciaram um assalto. A Polícia Militar foi acionada e prendeu os suspeitos.

A empresa que assumir o serviço terá contrato de um ano, com a possibilidade de prorrogação por mais quatro.

No último contato feito pela CBN com a Prefeitura, um caminhão esteve em algumas ruas do Jardim Recreio, mas nem todos os endereços tiveram os galhos recolhidos.