cotidiano


| Da Redação CBN Ribeirão

Família consegue direito para plantar maconha para tratamento de criança com autismo

Um óleo retirado da cannabis sativa tem sido indicado para pacientes com este diagnóstico

A família da pequena Luiza, de seis anos, conseguiu na Justiça o direito de plantar e manipular, por um ano, mudas de maconha. A menina sofre de TEA (Transtorno do Espectro Autista) e a medicação à base da planta é a que tem apresentado os melhores resultados no controle da doença.

A medicação é produzida a partir da retirada de uma espécie de óleo da folha da cannabis sativa. Apesar da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) permitir a importação do canabidiol, que não é fabricado no Brasil, o custo da transação é muito alto. Segundo contas feitas pela família de Luiza, o tratamento da menina ficaria em torno de R$ 80 mil ao ano. 

Família poderá plantar e manusear as plantas em casa por um ano