cotidiano


| Da Redação CBN Ribeirão

Moradores de comunidade prestes a ser despejada alegam que não têm para onde ir

Prefeitura afirma que as famílias foram notificadas e que ofereceram um abrigo provisório até que encontrem uma casa definitiva

Um grupo de pelo menos 50 pessoas fizeram um protesto em frente ao Palácio Rio Branco na manhã desta terça-feira (05) em Ribeirão Preto, contra a reintegração de posse Comunidade Vila União, que fica ás margens da Via Norte.  

A Prefeitura alega que as famílias foram notificadas e que ofereceram uma moradia temporária até que elas possam buscar uma residência fixa. 

- Agora querem mover as famílias de comunidade para um alojamento insalubre por apenas 7 dias. [...] e de lá nós vamos para onde? - disse o líder da comunidade, Wallace Rafael Bedorin.  

O secretário de Planejamento e Gestão, Edsom Ortega, disse para a reportagem da CBN Ribeirão que a área ocupada não se encaixa nas regras de regularização fundiária.  

- A Prefeitura não tem outros abrigos para oferecer. Tem o CETREM que não é um abrigo adequado. Em relação as escolas, enquanto as família tiverem nos abrigos de emergência, a prefeitura vai transportar as crianças para a escola - disse o secretário.  

O Executivo também informou que o terreno dará lugar para um conjunto habitacional com 542 apartamentos para famílias de baixa renda.