cotidiano


| ACidadeON/Ribeirao

Atraso no pagamento de 13º prejudica circulação de ônibus

Paralisação ocorreu entre 4h20 e 6h15 desta terça (4) com motoristas da Rápido D´Oeste, empresa responsável por 40% da frota do transporte público de Ribeirão Preto; um acordo foi firmado

Passageiros aguardam por ônibus em ponto na região central de Ribeirão (Foto: Matheus Urenha / A Cidade)
 

O atraso no pagamento da primeira parcela do 13º salário a motoristas de ônibus da empresa Rápido D´Oeste causou um atraso na saída dos veículos da garagem no final da madrugada e início da manhã desta terça-feira (4), em Ribeirão Preto. A paralisação atingiu apenas funcionários da empresa, que é responsável por 40% da frota de coletivos da cidade, o que corresponde a aproximadamente 140 ônibus. 

Segundo o presidente do Seeturp (Sindicato dos Empregados em Empresas de Transporte Urbano e Suburbano de Passageiros de Ribeirão Preto e Região), João Henrique Bueno, a Rápido D´Oeste se comprometeu em pagar o valor integral do 13º salário até o dia 14 de dezembro e os motoristas concordaram.  

"A empresa vai atrasar a primeira parcela e adiantar a segunda. Foi colocada a proposta e os trabalhadores aceitaram e voltaram a trabalhar. Se tivessem recusado, nós íamos permanecer parados", afirmou Bueno.  

O presidente do Seeturp lembrou que em 2016 a mesma empresa também chegou a atrasar o pagamento do 13º salário aos funcionários.  

"Infelizmente, causamos um pequeno transtorno para a população nas primeiras horas da manhã, mas é a arma que o trabalhador tem. Não tem como fazer mais nada a não ser pressionar o patrão dessa forma", disse.  

Bueno ainda afirmou que o sindicato monitorou o pagamento até o final da tarde da última sexta-feira (30), data limite para que a empresa disponibilizasse a primeira parcela do salário extra, o que não foi feito.  

"Na segunda [dia 3] estivemos na garagem, conversamos com a diretoria da empresa e aí foi que colocaram a proposta aceita pelos motoristas. O motivo apresentado para o atraso foi a falta de dinheiro, mas nada que o trabalhador tenha culpa", comentou.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da CBN Ribeirão Preto. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. CBN Ribeirão Preto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook