cotidiano


| ACidadeON/Ribeirao

Moradores protestam por abertura da UPA do Sumarezinho

Prédio da zona Oeste está pronto há quase dois anos, ainda sem data para ser inaugurado




A novela sobre a entrega da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Sumarezinho ganhou um novo capítulo na manhã desta sexta-feira (14). Aproximadamente 100 pessoas protestaram em frente ao prédio da unidade, que está pronto desde dezembro de 2016.

Com cartazes, caixa de som e microfone, os manifestantes exigiram a abertura imediata da unidade e fizeram até um abraço simbólico. Representantes do Conselho Municipal de Sáude e da Associação de Moradores dos Bairros Vila Monte Alegre e Alto do Ipiranga participaram do protesto.

"Temos mais de 180 mil pessoas só aqui no Sumarezinho e sabemos que a UPA atende Ribeirão Preto e cidades da região, então precisamos urgentemente da abertura da unidade", afirmou Vera Vilma da Silva, integrante da Associação de Moradores, que também não descarta buscar ajuda de outros órgãos públicos, "vamos até a Câmara Municipal conversar com os vereadores e até o Ministério Público se for necessário", diz.  

Vera Vilma (à esq.) e Marilene Godoi (à dir.) participaram do protesto na UPA do Sumarezinho (foto: P.H. Schneider / ACidade ON)

Por três vezes a Prefeitura de Ribeirão Preto adiou a abertura da UPA do Sumarezinho. A última promessa foi feita em março pelo prefeito Duarte Nogueira (PSDB), durante um evento para entrega de ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Na ocasião, o chefe do executivo disse que até junho a unidade seria inaugurada.

Integrante do Conselho Local de Saúde, aos 74 anos Marilene Godoi foi uma das lideranças do protesto desta manhã, tendo por duas vezes assumido o microfone. Além de cobrar uma resposta sobre a UPA fechada, ela aproveitou para convocar os presentes para a eleição do Conselho Local de Saúde, no próximo dia 21.

"Nós chamamos as pessoas para vir aqui protestar e também para avisar que hoje é o último dia para quem quiser participar do Conselho Local de Saúde.   

As inscrições são realizadas até o fim do dia, nos Núcleos de Saúde da Família", alerta Marilene, lembrando que "este é o momento onde a população poderá escolher seus representantes na área da Saúde".  

Cerca de 100 manifestantes participaram de protesto na porta da UPA do Sumarezinho (foto: P.H. Schneider / ACidade ON)
Peregrinação por atendimento  

A professora Adriana Moraes, 36 anos, é obrigada a procurar atendimento em unidades de saúde distantes da sua casa. "Moro aqui na Vila Monte Alegre, mas quando preciso de médico vou até a UPA da Treze de Maio, que está sempre lotada", reclama.

A reportagem do ACidade ON questionou a prefeitura sobre uma nova data de abertura da UPA, mas a assessoria do Palácio Rio branco informou que o secretário municipal de Saúde, Sandro Scarpelini, dará explicações somente nesta tarde, durante uma coletiva de imprensa.  



Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da CBN Ribeirão Preto. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. CBN Ribeirão Preto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também