cotidiano


| ACidadeON/Araraquara

Com 709 casos de dengue, Prefeitura não consegue vistoriar 40% dos imóveis

Agentes têm encontrado dificuldade para buscar criadouros nas casas que estão fechadas ou moradores não dão autorização para entrada.

Agentes encontram dificuldades para vistoriar imóveis; índice chega a 40%. (Foto: Reprodução EPTV Central)

Apesar de já ter registrado 709 casos de dengue, número seis vezes maior em relação ao ano passado, os agentes de vigilância epidemiológica de Araraquara têm encontrado dificuldade para entrar nas residências em busca de criadouros do mosquito Aedes aegypti. O índice de imóveis que não foram vistoriadas chega a 40%. 

Segundo a agente de combate de endemias Rafaela Cristina dos Reis, os motivos para os agentes não conseguirem fazer a fiscalização são vários: muitas vezes os imóveis estão fechados, mas há casos que o morador não deixa entrar. "Às vezes a pessoa saiu para trabalhar, às vezes é a empregada que está é não tem autorização do patrão, às vezes a casa está desocupada", disse. 

Risco
De acordo com o gerente de Controle de Vetores, Luis Eduardo Tagliacozzo, o índice de 40% de casas não vistoriadas representa um risco para a cidade. "Se eu tenho mil imóveis na área para trabalhar, isso significa que em 400 imóveis eu não entrei, eu não orientei, eu não vistoriei, eu não eliminei os focos e isso corresponde a um índice alto."

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da CBN Ribeirão Preto. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. CBN Ribeirão Preto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook