Insumos hospitalares comprados nas últimas semanas dariam para três anos em tempos normais, diz Nogueira

26, Março, 2021

No auge da segunda onda da pandemia, os medicamentos adquiridos devem terminar em três meses



Imagem: Reprodução / Prefeitura de Ribeirão Preto