Câmara de Ribeirão Preto concluiu apenas duas de oito CPIs abertas em 2017

Desse total, duas tiveram relatório final apresentado antes do recesso parlamentar

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Marcelo Fontes

Allan S Ribeiro / Divulgação cÂmara municipal de ribeirão preto

 

Ao longo de 2017, a Câmara realizou oito Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI´s). Desse total, duas tiveram relatório final apresentado antes do recesso parlamentar.

Outras três têm a promessa de elaboração da conclusão no retorno das sessões, em 1º de fevereiro. Paulo Modas (Pros), que comanda a CPI do Tapa-buracos do Daerp já terminou as oitivas - essa foi a última a se reunir ainda no mês de dezembro.

As duas investigações sob a presidência de Marcos Papa (Rede) - a dos Transportes e da Aegea - também já concluíram os trabalhos e vão entregar os relatórios após o recesso.

Já a CPI da Merenda deve realizar mais uma oitiva. “Ainda temos mais uma pessoa para ouvir antes de encerrar”, informou o presidente Bertinho Scandiuzzi (PSDB).

Segundo semestre

Das oito CPIs, duas foram abertas no segundo semestre e estão dentro do prazo de 180 dias, previsto no regimento. A comissão que acompanha a duplicação da avenida Antonia Mugnato Marincek não tem ainda reuniões agendadas para 2018. Segundo informou o vereador Alessandro Maraca (MDB), que preside a investigação, vistorias estão sendo realizadas no local da obra.

A última CPI aberta é para investigar o destino dos recursos arrecadados com os alugueis do Parque Permanente de Exposições. “Vamos realizar reunião na semana que vem”, disse Orlando Pesoti (PDT), presidente da CPI. 

Dois relatórios finalizados

As duas únicas CPIs finalizadas pela Câmara foram para investigar a construção do prédio anexo - que até hoje está sem solução - e para acompanhar as licitações para a manutenção das ambulâncias da Secretaria da Saúde. Os dois relatórios foram encaminhados ao Ministério Público.

Arte / A Cidade


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.