Ex-sócio de Plastino diz que Atmosphera empregava pessoas sem qualificação com salários altos

Paulo Roberto de Abreu Júnior contou ao Ministério Público que já foi ameaçado por secretário do governo Dárcy

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Da reportagem
Reprodução EPTV
Paulo Roberto de Abreu Júnior, ex-sócio de Marcelo Plastino, revelou esquema no desvio de funções na contratação de funcionários terceirizados; clique e veja vídeo (Foto: Reprodução / EPTV)

 

Paulo Roberto de Abreu Júnior, ex-sócio de Marcelo Plastino, revelou em uma delação premiada um esquema no desvio de funções na contratação de funcionários terceirizados pela Atmosphera. Os vídeos das delações premiadas de Paulo Roberto foram conseguidos com exclusividade pela EPTV.

CLIQUE E VEJA VÍDEO

De acordo com Paulo Roberto, funcionários eram contratados para exercer um cargo, porém exerciam outra função que não exigia nenhuma qualificação. "Um tratador de animal do Bosque [Bosque/ZooFábio Barreto] era contratado como técnico de informática. É uma pessoa de serviços gerais, com cargo à disposição, que era supervisor de projetos 2 ou 3", diz Paulo, na delação.

Na delação, o ex-sócio de Plastino também disse que o salário dos funcionários terceirizados era mais alto do que a média paga pelas empresas particulares, além da folha de pagamento, que sempre passava dos valores combinados no contrato. Uma das explicações da Coderp seria a quantidade de horas extras realizadas pelos funcionários.

Ameaças

Paulo Roberto também afirmou, em delação, que já foi ameaçado por Layr Luchesi, ex-secretário da Casa Civil, após perceber irregularidades na jornada cumprida por jornalistas da assessoria de imprensa da prefeitura do governo Dárcy Vera. "Eu fui ameaçado assim, até verbalmente, falando que era assim e que era para eu não fiscalizar porque eu não sabia com quem eu estava mexendo. No sentido também que se eu continuasse, ia ver o que ia me acontecer", disse. (Com EPTV)

Outro lado

Layr Luchesi está preso há quase quatro meses. O advogado dele diz que ele nega as acusações e disse que vai questionar o ex-sócio a provar a ameaça. 


1 Comentário(s)

Comentário

adjair

Publicado:

nao so qualificação mas muita gente nao capacitada e perigosos para trabalhar até em escola e creches , isto com aval dos vereadores ....afinal os filhos e netos deles nao ficam na creche nem nas escolas publicas temos caso de pedofilia em creches aparecendo no noticiário sao funcionários efetivos da prefeitura epoca de savandja vereadores darcy vera e quadrilha apadrinhados para fins eleitorais afinal nao tem limites para o poder até o trafico estava envolvido com vereadores que se diziam do mais pura honestidade e religiosidade