CPI acha de mureta a pilar no meio dos caminhos do Anexo

Vereadores identificaram ainda falta de janelas para ventilação e iluminação natural na ampliação da Câmara de Ribeirão Preto

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Wesley Alcântara
Matheus Urenha / A Cidade
Uma mureta atrapalha o acesso da população ao prédio novo. Para entrar, somente pulando (foto:Matheus Urenha / A Cidade)

 

Membros da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) fizeram ontem uma vistoria nas obras de ampliação e encontraram de mureta na porta de entrada a um pilar do prédio antigo no meio do espaço deixado para a construção de uma rampa de acesso ao Anexo.

Os parlamentares identificaram ainda falta de janelas para ventilação e iluminação natural nos novos gabinetes e um desnível nos degraus da escada de acesso.

O presidente da CPI, vereador Otoniel Lima (PRB), chegou a afirmar que os novos problemas identificados ontem demonstram possível estratégia da antiga gestão da Câmara para dificultar o acesso da população aos vereadores. “Não podemos dificultar a entrada, principalmente dos cadeirantes. São erros básicos de engenharia que ocorreram, como a falta de nível entre os degraus das escadarias”, disse Otoniel.

Os vereadores disseram ter ficado bastante assustados com a falta de ventilação e luz natural nos gabinetes. “Não se prestigiou as normas de sustentabilidade”, afirmou Lincoln Fernandes (PDT).

O relator da comissão, Isaac Antunes (PR), disse que negocia com a UFSCar uma auditoria gratuita na obra para orientar os trabalhos da CPI. Segundo ele, os depoimentos devem ser iniciados somente após eles conseguirem um laudo técnico apontando as irregularidades da construção.

Matheus Urenha / A Cidade
Presidente da CPI, Otoniel Lima, identificou a falta de iluminação e de ventilação adequada nos gabinetes; espaços não têm janelas (foto:Matheus Urenha / A Cidade)

 

Cedro esclarece

Por meio de nota, a Construtora Cedro informou que a mureta foi instalada de forma provisória para evitar a entrada de chuva e será retirada quando a rampa de ligação entre os prédios puder ser utilizada.

Segundo a Cedro, para a construção da rampa, será necessária a retirada do pilar. “É uma operação complexa”

A Cedro explicou que os degraus da escada serão regularizados para que fiquem do mesma altura antes de receber o piso. Já a rampa de acesso  do estacionamento não faz parte do contrato, segundo a Cedro.

Matheus Urenha / A Cidade
Um pilar, que integra a estrutura do prédio antigo, impede a construção de acesso para o Anexo (foto:Matheus Urenha / A Cidade)

 

 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.