Decisão legítima, diz presidente do PT de Ribeirão

O advogado Fernando Tremura aponta que a Polícia Federal precisa cumprir o mandado de soltura do ex-presidente

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Marcelo Fontes

Fernando Haddad (à esq.) ao lado do presidente do PT de Ribeirão Preto, Fernando Tremura (Foto: Marcelo Fontes / A Cidade)
 
"A decisão é legítima e precisa ser respeitada". A análise é do advogado Fernando Tremura, presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) de Ribeirão Preto em relação ao habeas corpus dado para libertar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

"Agora ficou claro o posicionamento do juiz Sérgio Moro. Mesmo em férias, ele está cavando meios para impedir o cumprimento da soltura do presidente Lula", continuou Tremura.
"É preciso respeitar a ordem de soltura, assim como o PT, mesmo não concordando, respeitou a ordem de prisão", seguiu. "De qualquer forma, mesmo que o presidente Lula continue preso, a situação deste domingo (8) já levantou novamente a discussão sobre o caso", concluiu Tremura. 

O ex-vereador Beto Gangussu (PT), se manifestou através das redes sociais. "Quer dizer que o desembargador que soltou o Lula está errado, porque ele foi do PT, e o desembargador que quer manter Lula preso, que é eleitor do Aécio (Neves, PSDB) está certo", indagou Cangussu. 

O ACidade ON tentou falar com o vereador Jorge Parada (PT), mas o celular estava na caixa postal. 

O caso  

Desde o final da manhã deste domingo (8) há uma briga de despachos na Justiça Brasileira contra e a favor da liberdade do ex-presidente Lula. No último despacho, dado por volta das 16h30 deste domingo (8), o desembargador Rogério Favreto, a Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), manteve o habeas corpus que tinha dado no período da manhã e mandou soltar o ex-presidente no prazo de uma hora.


0 Comentário(s)