Urnas com ossadas humanas são violadas no Cemitério dos Britos

Este é o terceiro caso somente neste ano; polícia não tem pistas do crime

    • ACidadeON
    • ACidade ON
ACidade ON - Araraquara
Urnas já tinham sido arrombadas em janeiro no Cemitério das Cruzes, em Araraquara (William Oliveira/ACidadeON Araraquara)

Três urnas – uma espécie de caixas de concretos – foram arrombadas dentro do Cemitério das Cruzes, popularmente conhecido como Britos, no Vale do Sol, em Araraquara. O caso foi registrado na polícia como violação de sepultura e não existe ainda a informação se os restos mortais foram levados. Esse é o terceiro episódio semelhante ocorrido somente neste ano.

De acordo com a Guarda Civil Municipal, foram arrombadas três gavetas onde estavam as ossadas de uma mulher e dois homens. Os nomes foram preservados. As urnas são utilizadas para guardar os ossos depois que eles são retirados da terra. O Cemitério que tem mais de cinco mil sepulturas tem outras quase 600 urnas divididas em blocos de concreto sob a responsabilidade da Prefeitura.

Em janeiro foram outros dois casos. Na época, pensou ser apenas um ato de vandalismo, mas nenhum suspeito foi detido. Funcionários também desconfiavam de que o objetivo fosse a ossada humana ou até o furto de peças de valor deixadas ali. O Código Penal prevê em seu artigo 210 que violar ou profanar sepultura ou urna funerária tem pena prevista de reclusão, de um a três anos, e multa.
 


0 Comentário(s)