'Prioridade', varrição de ruas em Ribeirão Preto caiu pela metade em 2017

A gestão Duarte Nogueira (PSDB) derrubou praticamente pela metade o volume de varrição de vias públicas no ano passado em relação a 2016

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Cristiano Pavini

Vias públicas: Varrição, limpeza e coleta estão em nova licitação (foto: Silva Junior / ME - 13.ago.2014 )

Apesar de eleger a zeladoria da cidade como uma de suas prioridades, a gestão Duarte Nogueira (PSDB) derrubou praticamente pela metade o volume de varrição de vias públicas no ano passado em relação a 2016, com a menor quantidade de área varrida desde 2013.  

O contingenciamento de gastos, adotado para sanar os cofres públicos castigados pela ex-prefeita Dárcy Vera, atingiu em cheio a CLU (Coordenadoria de Limpeza Urbana), que obteve os piores indicadores de coleta de lixo e varrição dos últimos cinco anos.  

Os dados foram obtidos pelo A Cidade nos documentos da licitação, aberta anteontem pela prefeitura, no valor anual previsto de R$ 82,5 milhões, para os serviços de varrição, limpeza e coleta de lixo. Atualmente, a Estre presta os serviços, que segundo a prefeitura custam R$ 75 milhões ao ano.  

Com a nova licitação, a prefeitura pretende dar um upgrade na limpeza, aumentando a quantidade estimada mensal dos serviços em até 20% e implementando a varrição mecanizada realizada por meio de caminhões.  

Esse serviço, que não está previsto no contrato atual, será realizado nas onze principais avenidas da cidade, como a Francisco Junqueira, Via Norte e Independência.  

A expectativa da prefeitura é limpar, toda semana, 416 km nessa modalidade que custará cerca de R$ 100 mil mensais.   

Redução de serviços 

Comparativo de limpeza em 2017 e 2016 - fonte: pregão eletrônico 66/2018 (Arte / A Cidade)

Prazo curto  

Apesar da importância do serviço e do montante de recursos envolvidos, a prefeitura divulgou a licitação anteontem, dando prazo de apenas duas semanas para ser realizada.  

As empresas interessadas terão, contando a partir de hoje, oito dias para analisar toda a documentação, mapas e planilhas disponibilizadas, e oferecer as propostas.  

Segundo a prefeitura, "a licitação vem sendo preparada desde o mês de dezembro por um grupo instituído para análise e melhora do contrato e dos serviços" e que foram solicitados orçamentos para estipular os custos. "O prazo concedido é aquele que está na lei de licitações", justifica a Secretaria de Administração.  

Upgrade  

Além de prever aumento do percentual de coleta de lixo em 20% em relação a 2016, a nova licitação propõe a implementação de varrição mecânica de ruas, realizada por meio de equipamentos como caminhões-escovas. O edital prevê que as 11 principais avenidas, como a Francisco Junqueira e a Via Norte, serão beneficiadas, com 416 km limpos toda semana, ao custo aproximado de R$ 110 mil ao mês.  

"O contingenciamento foi uma medida adotada pela administração em 2017, em razão da delicada situação financeira encontrada no município, de caráter público e notório", (Secretaria de Administração - Em nota enviada pela assessoria de imprensa. O Palácio Rio Branco não informou se a redução dos serviços ainda ocorre em 2018).



0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.