Viagem pelo túnel do rock

Banda luxemburguesa apresenta repertório de clássicos do gênero no Milwaukee American Bar

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Da reportagem
Roberto Galhardo/Especial
Banda luxemburguesa se apresenta no Milawkee

O palco do Milwaukee American Bar, em Ribeirão Preto, recebe uma atração internacional amanhã à noite.

Em sua segunda passagem pelo Brasil, a banda In Out, do Grão Ducado de Luxemburgo, apresenta repertório baseado em releituras muito particulares de clássicos do pop e rock mundiais.

O setlist do show “Traveling The Rock Time Tunnel” inclui grandes nomes desses gêneros: Led Zeppelin, Jimi Hendrix, Iron Maiden, Queen, Kiss, Police, Deep Purple, ACDC, Muse, Nirvana, Gary Moore, Guns´N´Roses,  Bryan Adams, Pearl Jam, Soundgarden e Bon Jovi.

Com o multiinstrumentista Pedro Bray responsável pela guitarra e os vocais, Yves Oek na guitarra e no baixo e o jovem Pedro Gonzalez na bateria, a In Out também tem produção autoral, mais voltada para o rock alternativo. Eles optaram, porém, por não incluí-la nesta turnê, que, como o nome sugere (em inglês,

“Viajando pelo Túnel do Tempo do Rock”), tem como proposta o resgate musical de grandes hits das décadas de 1970, 80 e 90, passando também por sucessos atuais.

Nascido em Lisboa (Portugal), mas radicado em Luxemburgo, Bray é multiinstrumentista – além de guitarra, toca piano, vocal e bateria – e compositor. Entre suas composições próprias está “Don´t Give up (on me)”.  

O baixista Oek já se apresentou com grandes nomes da música internacional, como Richie Sambora (ex-Bom Jovi), Dave Stewart (Eurythmics) e Orianthi (guitarrista de Michael Jackson)

.

Paixão pelo Brasil
A In Out costuma se apresentar por toda a Europa, em países como França, Bélgica, Alemanha e Portugal.

É habituè do festival Portugal Pop, realizado anualmente em Luxemburgo com o objetivo de promover e incentivar o pop rock no Grão Ducado e países vizinhos. O Brasil entrou na agenda em 2015, após convite para um primeiro show em outro bar de Ribeirão, o pub Vila Dionísio.

E não saiu mais. Nesta segunda vinda ao Brasil, a banda fez apresentações em São Paulo, Bauru, São José do Rio Preto e, depois de Ribeirão Preto, encerra a mini turnê em Salvador (Bahia).

Mas o grupo quer mais, pois seus integrantes dizem adorar o país e a música brasileira. “Ouço muito Tom Jobim, João Gilberto, Legião Urbana, Capital Inicial, Raimundos, entre outros compositores e grupos brasileiros”, diz o vocalista Pedro Bray.

De Ribeirão, ele diz gostar do público, que percebe muito antenado ao rock mundial, e do calor. “Somos de países frios, mas gostamos mesmo é de sol”, brinca. Já o baterista Gonzalez é um jovem talento que também toca piano, guitarra e percussão.

Estudante de Music Performance na Universidade BIMM Bistrol (Inglaterra), ele também se apresenta com músicos de jazz. Em 2017 atuou na cerimônia do Grammy Award. 


0 Comentário(s)