Festival Tanabata espera 85 mil pessoas neste fim de semana

Edição deste ano celebra 110 anos de imigração japonesa no Brasil, iniciada com a chegada do navio Kasato Maru ao País em 1908

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Da reportagem

  
Oficinas de escrita e alfabeto japoneses e de caricatura em mangá com o festejado especialista Fábio Chim estão entre as novidades do 24º Festival Tanabata, que deve receber 85 mil pessoas até este domingo (8), no Morro do São Bento, em Ribeirão Preto, segundo expectativa das entidades realizadoras - as Associações Nipo-Brasileira e Cultural Japonesa de Ribeirão Preto, com apoio logístico da Prefeitura. 

Aberto ao público, o evento reúne todo tipo de manifestações da cultura japonesa, que incluem apresentações de músicas e danças típicas, exposição de artes plásticas, jogos e oficinas de mangá (veja quadro com destaques da programação à direita), além da apreciada culinária do país oriental.  

As apresentações ocorrem em dois palcos. Como o nome já diz, o Tradicional concentra as manifestações mais antigas da cultura, como danças folclóricas, música e seus delicados instrumentos (shamizen, shakura etc.), artes marciais, tambores japoneses (taikô), canto (karaokê), artes plásticas (pintura, origami, kirigami, etc), arranjos florais (ikebana) e cultivo de árvores em miniaturas (bonsai).   

O Seinen Kai, voltado para o público mais jovem, reúne as manifestações da cultura pop japonesa, com realização de workshops, desfiles de moda e dos festejados cosplayers.   

"O cosplay é sempre uma sensação da festa", diz o assessor de imprensa do festival, Hossame Nakamura. O presidente da Associação Nipo-Brasileira, Teruo Abe, lembra que a edição deste ano do Tanabata comemora também os 110 anos da imigração japonesa no Brasil, iniciada com a chegada do navio Kasato Maru ao porto de Santos, em 1908.

Esforços 

Abe pontua que grande parte do mérito pela realização do evento deve-se a muito esforço e dedicação de organizadores e voluntários, já que a cada ano fica mais difícil viabilizá-la financeiramente.   

"A greve dos caminhoneiros dificultou ainda mais este ano. O que tem nos valido é o Proac [Programa de Ação Cultural, que permite a empresas destinarem suas contribuições de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços ao patrocínio de projetos culturais e artísticos]", diz.
 
Cultura Game tem seu espaço 

O projeto Lab.ArtGame, que funciona das 19h às 22h em tenda do Espaço Seinenkai, será o ponto de encontro da cultura game no festival.   

Criado em 2015 pelo produtor Thiago Fabril, o Lab propicia vivências e oficinas com o objetivo de difundir conhecimento sobre aeste universo e sua relação com a sociedade, mostrando o status dos jogos como produtos culturais que refletem o cotidiano. 

Como no ano passado, o projeto leva ao evento a ação ApertaStart, que oferece ao público a possibilidade de experimentar jogos diversos em suas plataformas originais.   

A seleção de games desta edição concentra-se em títulos nacionais - a maioria do estado de SP. Os games selecionados vem de consoles, computadores, smartphones e afins, tornando a curadoria mais variada.  

Também totalmente gratuitos, o LabArtGame e a ApertaStart foram contemplados pelo Proac Edital Economia Criativa, que fomenta projetos de moda, gastronomia, artesanato e cultura digital.
 
Lenda 

Realizado pela comunidade nikkei (japoneses radicados e descendentes), o Festival das Tanabat é inspirado em um lenda chinesa existente há 4.000 anos e adaptada pelos japoneses há mais de 1.300 anos.   

Pela mitologia japonesa, a lenda refere-se ao casal Vega (Orihime) e Altair (Kengyu), separados por uma galáxia inteira após terem se apaixonado perdidamente a ponto de negligenciarem suas obrigações.   

Eles são representados por estrelas situadas em lados opostos da Via Lactea, que só podem se encontrar uma vez por ano o dia do Tanabata Matsuri (Festival das Estrelas em japonês).   

A festa foi introduzida no calendário oficial de eventos de Ribeirão Preto em 1994 e tem como objetivo estreitar as relações entre a colônia japonesa e a comunidade em geral e reforçar o interesse da sociedade na formação e na transferência do conhecimento desta cultura milenar.   
 

Cosplay: A arte de se caracterizar como personagem preferido de mangás e animes está entre as sensações do evento (Foto: Nice Marinho)

Destaques da programação 

Sábado, 7 

12h: Violonista Raphael Eiji
15h15: Caricatura em mangá com Fabio Shin
15h30: Yosakoi - Grupo Tsubasa Soran de Ribeirão Preto
16h05: Grupo Awa Odori Represa São Paulo
16h45: Ryukyukoku Matsuri Daiko São Paulo
17h20: Cantora Karen Ito
18h30: Grupo Sakura Dance de Ribeirão Preto
18h40: Saito Satoru Ryubu Dojo danças típicas
20h: Grupo todos Nós 
20h30: Taiko - Grupo Yukio Yamashita de Ribeirão Preto
21h: Shishi Mai - Dança do Leão de Okinawa
21h10: Ryukyukoku Matsuri Daiko São Paulo
22h30: Bon Odori 

Domingo, 8 

12h: Violonista Raphael Eiji
13h30: Grupo Tomonokai de São Carlos
13h50: Grupo Guatapará
15h10: Awa Odori Represa São Paulo
15h50: Saito Satoru Ryubu Dojo danças típicas
16h30: Ryukyukoku Matsuri Daiko São Paulo
17h25: Yosakoi - Grupo Tsubasa Soran de Ribeirão Preto
17h30: Luciano Takeda - O Mestre dos Balões
18h10 Odori de Monte Alto danças típicas
18h30: Taiko - Grupo Yanagi Taiko de São Carlos
19h: Taiko - Grupo Nisho de Araraquara
19h55: Fabio Shin caricatura em mangá
20h15: Cantora Karen Ito
21h40: Taiko - Grupo Yukio Yamashita de Ribeirão Preto
22h30: Bon Odori 

Serviço 
24º Festival Tanabata
Dia
: sábado (7) e domingo (8) 
Hora: a partir das 12h
Local: Morro de São Bento
Entrada: Grátis 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.