Franca projeta recuperar protagonismo no basquete brasileiro

Clube ficou próximo da falência, mas diminuiu a dívida

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Correa Jr
Presidente Luis Prior e técnico Helinho Garcia esperam retomar à fase de títulos (Foto: Divulgação / Assessoria Franca Basquete)

 

Com quase 60 anos de história, o Franca Basquete ainda passa por dificuldades financeiras. Porém, conseguiu dar um “toco na crise” para não ter o mesmo destino de outras equipes paulistas que nas últimas temporadas desapareceram do mapa, como Peruíbe, Jacareí, Santo André, COC/Ribeirão, Jaú, Rio Claro, Assis e São Bernardo  os dois últimos foram vice-campeões quando o Franca levantou o título estadual em 2006 e 2007.

“A tradição pesou para que o Franca conseguisse dar continuidade à sua história”, explicou o presidente Luís Prior. Em quase dois anos, o Franca pagou R$ 2 milhões e reduziu sua dívida pela metade. O déficit atual está na casa de R$ 1,5 milhão. “Estamos fazendo um trabalho com transparência e profissionalismo”, destacou Prior.

No comando do Franca Basquete desde julho de 2015, Prior acertou um financiamento de R$ 900 mil para equacionar as dívidas do clube, além da criação do grupo gestor. “Sou o avalista, é preciso ter coragem e acreditar muito para fazer isso”, comentou Prior.

Com uma receita mensal estimada em R$ 250 mil, o Franca Basquete utiliza parte deste valor - R$ 70 mil  para pagar as dívidas. O clube tem uma folha salarial de R$ 120 mil no atual NBB e atualmente conta com 650 sócios-torcedores que auxiliam as finanças.


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.