Suíço é só confiança em partida contra o Brasil

Jovem faz mestrado em programa de intercâmbio da USP, em Ribeirão Preto, e alerta para os perigos que a seleção brasileira poderá encontrar pela frente na estreia pela Copa do Mundo da Rússia

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Luís Augusto

Amizade: Suíço Dario e brasileiro Gustavo defendem suas seleções antes de estreia de ambos na Copa (foto: Matheus Urenha / A Cidade)


A mais de 9,4 mil km da terra natal, o suíço Dario Quattrocchi, 25 anos, veio a Ribeirão Preto buscar complemento dos estudos em projeto de intercâmbio da USP (Universidade de São Paulo). Formado em Economia, o jovem deu prosseguimento aos estudos de Mestrado na área de economia e finanças. Apaixonado por futebol, o suíço esbanja confiança na seleção europeia e acredita que pode atrapalhar a festa do Brasil na estreia pela Copa do Mundo neste domingo (17), às 15h, em Rostov.  

"A Suíça tem bons jogadores e funciona muito bem como um time. Acho que vai ser um jogo muito difícil para o Brasil. Sei que o Brasil é favorito, mas também acredito que dá para a Suíça ganhar. Nosso time vai jogar o tempo todo se defendendo e apostar tudo em um contra-ataque para tentar surpreender", declarou Dario, que morava na parte alemã da Suíça e chegou a fazer curso de português antes de viajar ao Brasil para se adaptar à língua.

Provocações  

A euforia do suíço só é combatida quando os amigos brasileiros surgem para defender a seleção de Tite. "O Brasil é o grande favorito para ganhar a Copa do Mundo e o Neymar é o craque do Brasil, além de termos também outros bons coadjuvantes, como Casemiro, Philippe Coutinho e Marcelo. Eu provoco ele todos os dias e já falei que vai ser 2 a 0 para o Brasil e menos que isso eu nem comemoro", brincou o estudante Gustavo Henrico da Silveira, 19.  

Durante o confronto entre Brasil e Suíça, Dario não estará em Ribeirão Preto. Para fugir das provocações dos amigos da universidade, ele buscará refúgio em Foz do Iguaçu, para onde viaja neste final de semana. "Eu estou provocando também e falo para todo mundo que a Suíça vai quebrar o Brasil. Depois dos 90 minutos nos falamos e até por isso vou assistir ao jogo em Foz do Iguaçu, bem longe dos meus amigos brasileiros, para não ter ninguém falando comigo durante a partida", salientou o europeu, que aposta no placar de vitória, por 1 a 0, para a Suíça. 

Olho nele  

Apesar de reforçar o jogo coletivo e a defesa forte como uma das principais armas da Suíça, Dario também aponta um jogador que pode dar mais trabalho para o Brasil na estreia pela Copa do Mundo: o meia Denis Zakaria, que joga no Borussia Monchengladbach, da Alemanha. "Zakaria é o melhor jogador da Suíça porque ele é um meia completo, que pode jogar na parte ofensiva e também ajudar no sistema defensivo. Costumo comparar o estilo de jogo dele com o do Makelele, da França, por ser um jogador muito versátil."


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.