Aos 87 anos, morre o ex-jogador do Botafogo Dicão

Carreira de Oswaldo Lembo foi marcada pelo gol que levou o time de volta à primeira divisão do Campeonato Paulista, em 1956

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Júlia Fernandes

Dicão fez carreira em Ribeirão Preto pelo Pantera (Foto: Arquivo pessoal)
 

Conhecido como Dicão, Oswaldo Lembo, de 87 anos, morreu na manhã desta segunda-feira (11), vítima de pneumonia, em Fernandópolis. O ex-jogador fez história em Ribeirão Preto, na década de 1950, ao conquistar a volta do Botafogo à primeira divisão do Campeonato Paulista.  

A filha, Marilesa Gomes, 57, revelou que esta era a lembrança preferida do craque. "Mesmo doente, ele não passava um dia sequer sem contar a alguém como conseguiu marcar um gol de nariz na defesa", explica. Há quatro anos, foi diagnosticado com a síndrome de alzheimer.  

De acordo com ela, Dicão passou mal durante a madrugada, foi encaminhado a Santa Casa do município e morreu lembrando dos velhos tempos. "Ele narrava passes ao jogador Moreno", finaliza.  

Às 14h, deve ser velado no Velório Municipal de sua cidade natal, São José do Rio Preto. O ex-jogador deixou quatro filhos, 10 netos e dois bisnetos.  

Carreira  

Além do Pantera, Dicão também defendeu o Palmeiras e encerrou a carreira no Porto, em Portugal, após uma lesão no joelho. "Ele quis ser operado no Brasil. Voltou para ficar", explica a filha.  

Depois, seguiu como técnico, a frente de times como o Rio Preto, Catanduva e Fernandópolis.



0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.