Preço do combustível já está mais caro em Araraquara

Motoristas tentaram aproveitar os últimos minutos para encher o tanque, mas donos de postos foram mais rápidos

    • ACidadeON/Araraquara
    • Da reportagem
ACidade ON - Araraquara
Preços novos já estão estampados por toda cidade (Willian Oliveira/ACidadeON/Araraquara)

 

O mecânico Adauto Antônio Marcolino rodou pelo menos 5 postos de combustíveis no final da tarde desta sexta-feira (21), na tentativa de encher o tanque e fugir da nova taxação sobre etanol, gasolina e diesel, mas não conseguiu. “Eu desisti de achar. Por onde passei os caras já tinham subido. Ia colocar uns R$100 reais de etanol, mas vou ficar nos “vintão” de sempre”, conta ele.

A remarcação de preços começou logo cedo na cidade. A reportagem do Portal A Cidade ON Araraquara rodou por diversos pontos de Araraquara e não encontrou bombas com preços antigos. Em média a gasolina está sendo comercializada a R$ 3,39 e o etanol a R$ 2,19.

“Queremos deixar claro que não houve reajuste de preços, os postos normalmente compram combustível na sexta-feira então todo mundo já pagou mais caro das distribuidoras e repassou para os clientes” explicou o presidente regional do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sincopetro), Miguel Fernando Aielo Fonari.

A elevação dos preços dos combustíveis foi anunciada ontem (20) pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento. Para tentar abocanhar mais recursos e reduzir o impacto negativo nas contas públicas, a alíquota de PIS e Cofins foi reajustada. Em alguns casos, mais que dobrou. A expectativa é arrecadar R$ 10 bilhões com a medida até o fim do ano.

A tributação sobre a gasolina teve alta de R$ 0,41 por litro. Isso quer dizer que agora o derivado de petróleo custa R$ 0,89 em impostos para cada litro de gasolina, se somarmos também os R$0,10 da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), outro imposto cobrado pelo combustível.

A taxação para o diesel subirá em R$ 0,21 e ficará em R$ 0,46 por litro do combustível. O etanol terá a menor das tributações, com reajuste de R$ 0,20 por litro.

O aumento vale para refinarias e importadores. No caso do etanol, produtores e distribuidores, repassam os novos valores aos postos. Cabe a cada posto de combustível decidir se irá cobrar integralmente o valor de seus clientes.

Um consumidor que tenha carro a gasolina, com tanque de 45 litros, pagará R$ 18,41 a mais por tanque de combustível. Se ele abastece em média 3 vezes por mês, o gasto será de no mínimo R$ 55,23 n o período de 30 dias e R$ 662,76 ao longo de um ano.

Vendas devem diminuir

As vendas de combustíveis em Araraquara caíram cerca de 15% nos 6 primeiros meses de 2017, se comparado com o mesmo período do ano passado, de acordo com o Sincopetro. A crise econômica e a alta na taxa de desemprego são apontadas como as grandes responsáveis. “A venda está muito ruim desde o ano passado e vai ficar ainda pior a partir de agora. Nós não ganhamos pelo valor do combustível e sim por litro vendido então para nós este reajuste é desastroso”, avalia Fonari.
 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.