Vendas de veículos novos crescem 15,83% em janeiro

Condições especiais e queda nas taxas de juros contribuem para o aumento registrado em Ribeirão Preto

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Gabriela Virdes

 

 

 

Frota de Ribeirão Preto514.866 veículos (Arte / A Cidade)

A queda nas taxas de juros, o aumento da confiança e as condições mais atrativas oferecidas pelas montadoras de veículos impulsionaram o mercado de carros novos em Ribeirão Preto. Tanto é que, em janeiro, as vendas cresceram 15,83% em relação ao mesmo período do ano passado.  

Foi por conta destas condições especiais que o policial militar Ocimar Henrique Carvalho, de 47 anos, acabou trocando de carro no mês passado. "Encontrei um bom preço e facilidades, daí não pude deixar a oportunidade passar", diz.  

Segundo ele, o modelo escolhido custa cerca de R$ 92 mil. "Um valor acima do que pretendia gastar", afirma. "Mas, paguei um valor excelente de R$ 84 mil, abaixo do mercado, e ainda vendi meu usado por um bom valor", garante Carvalho, que deu o valor do carro usado de entrada e financiou o restante.  

Além dos descontos no valor total do veículo, o policial militar ganhou o IPVA 2018 total, o insufilm e o protetor de cárter. "Fiz a compra pela oportunidade. Estava pesquisando e achei um excelente negócio", comenta.  

Para André Leal, gerente da Keiji Nissan, o mercado de veículos está otimista. "Ter um resultado positivo em janeiro mostra que entramos em 2018 com o pé direito", diz.  

Fernando Ferreira, supervisor de vendas da Atri Fiat, concorda: "Foi um resultado muito bom, já que janeiro não é um mês de alta nas vendas devido aos inúmeros gastos de começo de ano, como matrícula e material escolar, IPTU e IPVA."  

 

 

 


De acordo com eles, a crise dos últimos anos, somada ao desemprego e a queda da confiança do consumidor, freou o consumo. Porém, para este ano, a expectativa é que o mercado de automóveis cresça de 11% a 15%.

Vendas em alta  

Leal afirma que a Keiji Nissan, em venda varejo, cresceu 75% entre os anos de 2016 e 2017. "Já em janeiro de 2017 vendemos 88 veículos novos, enquanto que no mesmo mês deste ano foram 123, um aumento de 39,7%", comemora.  

Segundo Ferreira, em Ribeirão Preto, a Fiat cresceu 54% de dezembro de 2017 para janeiro deste ano. "Quem vem à concessionária, não sai daqui sem fechar negócio", finaliza. 

Fatores positivos para alta nas vendas  

Para André Leal, da Keiji Nissan, o setor surpreendeu bastante neste início de ano e a expectativa é seguir em alta. "O mês de janeiro bom deve-se a um conjunto de fatores: o consumidor está acreditando na economia do País, está animado e, com isso, injeta dinheiro no mercado", acredita. "Somado a isso, as taxas de juros em queda, caindo mês a mês, estimulam o consumo", completa.  

Já Fernando Ferreira, da Atri Fiat, frisa que o bom momento no início de 2018 se deve ao fato da queda da taxa Selic. "Com isso, reduz as taxas de juros e o banco precisa emprestar dinheiro, o que ajuda muito na venda do varejo", explica. "Esta foi a melhor notícia: a redução das taxas de juros, que faz com que o cliente tenha uma opção de compra melhor", conclui.  

Facilidades para fisgar o consumidor 

Para estimular cada vez mais as vendas, as montadoras e concessionárias oferecem inúmeras vantagens e facilidades aos seus clientes.  

De acordo com André Leal, em janeiro, a Nissan disponibilizou taxa zero para todos os veículos e IPVA total de 2018 como cortesia, sendo este um bônus da montadora. "Agora, em fevereiro, oferecemos bônus na troca, supervalorizando o usado, e mantivemos a taxa zero em toda a linha", afirma.  

A Atri, segundo Fernando Ferreira, ofereceu taxa de 0,99% em alguns modelos. "Além do desconto para CNPJ e produtores rurais, e bônus no IPVA 2018, mais documentação e as duas primeiras revisões", lista.  

Por isso, eles afirmam que a hora de trocar o carro é agora. "Isso porque, as montadoras estão proporcionando condições mais atrativas de negócios, como flexibilização da taxa de juros, valorização do usado do consumidor e diversos bônus", finaliza Leal.  

Quase 60 negócios por dia  

Dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) mostram que a venda de automóveis novos, em Ribeirão Preto, cresceu 15,83% em janeiro deste ano, comparado ao mesmo mês de 2017, saltando de 1.478 para 1.712 veículos comercializados. Foram registradas mais de 57 transações por dia. Em relação a janeiro de 2016, a alta foi de 33,12%.  

Ainda segundo a entidade, a frota ribeirão-pretana fechou 2017 com 514.866 carros, motocicletas, utilitários, caminhões e afins.  

Em todo o Brasil, o mercado de veículos novos começou 2018 em alta e a expectativa da Fenabrave é de manutenção do clima favorável às vendas, especialmente para os automóveis e comerciais leves.  

"As expectativas renovadas em função da melhora dos índices econômicos refletem, diretamente, na confiança do consumidor e favorecem o mercado de veículos. A Fenabrave tem projeções otimistas para o ano de 2018. Acreditamos que, gradualmente, o Setor da Distribuição de Veículos retome seu ritmo normal", comentou Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade.
 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.