Varejo da região de Araraquara fatura R$ 1,4 bi em maio e tem melhor desempenho do Estado

Segundo dados divulgados pelo Sincomercio, faturamento cresceu 10,9%, atingindo o maior valor para maio desde o início da série

    • ACidadeON/Araraquara
    • Da reportagem
Da reportagem
Comércio terá horário estendido nesta sexta-feira (11)

 

O faturamento real do comércio varejista na região de Araraquara atingiu R$ 1,4 bilhão, em maio. Este é o maior valor registrado para este mês desde o início da série histórica, em 2008. A alta foi de 10,9% em relação ao mesmo mês de 2016. Com esse resultado, a região ficou com o melhor desempenho do Estado de São Paulo. No acumulado dos cinco primeiros meses do ano, houve alta de 9%, e na somatória dos últimos 12 meses a elevação foi de 8,3%.

Os dados, divulgados pelo Núcleo de Economia do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio), integram a Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), com base em informações da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP).

Oito das nove atividades analisadas apresentaram crescimento no faturamento em maio no comparativo com o mesmo mês de 2016, com destaque para os segmentos de lojas de vestuário, tecidos e calçados (43% e impacto positivo de 2,5 pontos porcentuais para o resultado geral); supermercados (6,3% e colaboração de 2,2 p.p.); e eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (26,5% e contribuição de 1,7 p.p).

Para a economista do Sincomercio Araraquara, Délis Magalhães, “o mês de maio, por possuir uma das principais datas comemorativas do primeiro semestre (Dia das Mães), acabou favorecendo as lojas de vestuário, tecidos e calçados, que tiveram aumento expressivo em relação ao ano passado. Nessa mesma linha, os setores de móveis e decoração, e eletrodomésticos e eletrônicos também foram favorecidos pela data. O aumento das contratações de funcionários temporários nesse período e no mês anterior (abril) também gerou a elevação da renda na região, refletindo no consumo”.

O único segmento que sofreu recuo nas vendas em maio foi o de materiais de construção (-1,6%), que impactou negativamente com 0,1 p.p. para o resultado do varejo no mês.

Segundo a assessoria econômica da FecomercioSP, o varejo de Araraquara passa por seu melhor momento. A renda gerada pelo agronegócio vem sendo o fator principal para o crescimento das vendas no comércio, além de inflação e juros mais baixos. 

Desempenho estadual

O comércio varejista no Estado de São Paulo continua demonstrando melhor desempenho nas vendas deste ano do que os valores apurados ao longo de 2016. Em maio, o varejo paulista apontou alta de 5,6%, na comparação com o mesmo mês de 2016, alcançando faturamento real de R$ 50,4 bilhões, aproximadamente R$ 2,6 bilhões acima do valor apurado no mesmo período do ano passado. Com essa elevação, o setor já acumula três meses de crescimento no faturamento real na comparação interanual. Nos cinco primeiros meses deste ano, as vendas no varejo foram 3,3% maiores do que o mesmo período de 2016, com faturamento R$ R$ 7,8 bilhões superior. Considerando os últimos 12 meses, o setor apresentou alta de 2,5%.

Em maio, todas as 16 regiões analisadas pela Federação apresentaram crescimento no faturamento na comparação com maio de 2016. Os maiores avanços foram observados nas regiões de Araraquara (10,9%), Ribeirão Preto (8,9%) e ABCD (8,5%).

Das nove atividades pesquisadas, oito mostraram aumento em seu faturamento real em maio: concessionárias de veículos (13%); lojas de móveis e decoração (13%); eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (12,6%); autopeças e acessórios (10,3%); farmácias e perfumarias (10%); materiais de construção (5,6%); supermercados (3,8%); e outras atividades (2,3%), que juntas, contribuíram com 5,6 pontos porcentuais (p.p.) para o resultado geral do varejo. Somente o setor de lojas de vestuário, tecidos e calçados apresentou estabilidade em relação ao ano passado, com variação de -0,2%, não influenciando no resultado geral.

Delegacia Regional Tributária Araraquara

Américo Brasiliense, Analândia, Araraquara, Boa Esperança do Sul, Borborema, Cândido Rodrigues, Corumbataí, Descalvado, Dobrada, Dourado, Fernando Prestes, Gavião Peixoto, Ibaté, Ibitinga, Ipeúna, Itápolis, Itirapina, Matão, Monte Alto, Motuca, Nova Europa, Pirangi, Pirassununga, Porto Ferreira, Ribeirão Bonito, Rincão, Rio Claro, Santa Cruz das Palmeiras, Santa Ernestina, Santa Gertrudes, Santa Lúcia, Santa Rita do Passa Quatro, São Carlos, Tabatinga, Tambaú, Taquaritinga, Trabiju, Vista Alegre do Alto.
 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.