Ribeirão Preto registra queda de preços pelo 2º mês consecutivo

Com deflação de 0,328%, cidade tem melhor resultado para junho desde 2011

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Gabriela Virdes

Arte / A Cidade

 

Pelo segundo mês consecutivo, Ribeirão Preto registrou deflação de preços.

De acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), divulgado pela Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (Acirp), a cidade registrou deflação de 0,328%. É o melhor resultado para o mês de junho desde 2011 (-0,74%).

Em junho, os ‘mocinhos’ do orçamento familiar foram a energia elétrica, gasolina e alimentos como tomate, batata, laranja, frango, leite, contrafilé, maça e arroz. Foram eles que contribuíram negativamente com a inflação na cidade.

“A explicação é da sequência que temos visto no período recente: uma influência grande dos alimentos; impacto dos combustíveis - em que, mais uma vez, tivemos queda no preço da gasolina; e destaque para a conta de luz, que voltou para a bandeira verde”, afirma o economista da Acirp Gabriel Couto.

Segundo ele, este não era o resultado esperado para junho. “Mas, depois que saíram os dados nacionais, que também tiveram deflação em junho, não foi uma surpresa”, diz.

Para Couto, a tendência desta época do ano é de inflação controlada, já que não há tanta pressão dos alimentos.

“Por ser uma época um pouco mais seca, não há problemas de oferta de produtos, principalmente de frutas e legumes, causados por excesso de chuvas”, reforça.

O grupo Alimentação é o que mais tem contribuído para a queda da inflação. Em junho, a variação foi de -1,43%.

Inflação deve voltar

Depois de dois meses consecutivos deflação – maio e junho -, a expectativa do economista da Acirp Gabriel Couto para este mês (julho) é que a inflação volte para o terreno positivo, mas ainda controlada. “O mais provável é que o resultado fique dentro do intervalo entre 0% e 0,30%, ou seja, mais baixa do que em julho do ano passado, que ficou em 0,477%”, afirma. 


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.