Mudanças no Minha Casa, Minha Vida devem favorecer setor imobiliário

SindusCon-SP avalia como positiva a ampliação do programa anunciada pelo Governo Federal

    • ACidadeON/Ribeirao
    • Da reportagem

O anúncio de ampliação do Minha Casa, Minha Vida realizado nesta segunda-feira (6) pelo Governo Federal são positivas, avalia o SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil de São Paulo).

Para o vice-presidente de Habitação do sindicato, Ronaldo Cury, as medidas vão estimular a geração de emprego e combater o déficit habitacional. “O governo acerta ao ampliar o número de pessoas que podem ter acesso ao programa, pois irá atender duas necessidades das famílias: emprego e moradia.”

Segundo o governo federal, deverão ser financiadas 610 mil unidades em 2017. A meta do Ministério das Cidades é de 170 mil unidades na faixa 1, sendo 100 mil pelo FAR e 70 mil pelo FDS (entidades urbanas e rurais). Para as faixas 1,5, 2 e 3 o governo se comprometeu a entregar 440 mil unidades. 

Arte / A Cidade


0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.