Baixas temperaturas causaram um 'limpa estoque' de roupas de frio em Araraquara

Com a ajuda do Dia dos Namorados, estoques de casacos e blusas foram praticamente esgotados na cidade

    • ACidadeON Araraquara
    • Tom Oliveira
Marcos Leandro/Tribuna Araraquara
Lojas registraram falta de estoque no fim de semana (Marcos Leandro/13.abr.2016/Tribuna)

Os donos de lojas de roupas não estão se importando nem um pouco em passar frio. Esses dias mais gelados estão sendo os mais felizes do ano para eles, já que, com a ajuda do Dia dos Namorados, os estoques de casacos e blusas foram praticamente esgotados no último final de semana.

Não poderia ser diferente. Em meio a uma crise econômica e baixo consumo, o frio acabou fazendo muita gente ‘abrir a mão’ para comprar roupas de inverno. “Agora está ótimo. No fim de semana o fluxo de clientes voltou a ser o de anos atrás. Meu estoque de casacos se esgotou duas vezes”, comemora o comerciante Álvaro Iroldi.

Iroldi explica que ainda não foi possível mensurar o tamanho do aumento, mas aponta que esse mês será bem melhor que maio, que fechou com queda de 11%. A lojista Lislaine Zenatti Ribeiro diz que os consumidores estão correndo atrás dessas roupas mais por necessidade do que por conta da coleção deste ano.

Iroldi e Lislaine foram entrevistados por Tribuna há exatos dois meses. Na ocasião, reclamavam que somada à crise, a coleção outono/inverno estava empacada. “Mudou da água para o vinho”, comemoram.

Antônio Deliza Neto, presidente do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara) comenta que foi um bom momento para o setor, mas a perspectiva para o ano ainda é ruim. “Por isso estamos realizando nosso feirão, para incrementarmos as vendas do comércio”, pontua. 


1 Comentário(s)

Comentário

José Roberto Rigoletti

Publicado:

Já em fins de maio, numa tarde fria de sábado, fui ao Shopping Jaraguá achando que encontraria corredores com blusas, coletes, pulôveres femininos e masculinos expostos. Qual nada! Em lojas, daquele tamanho, o estoque era praticamente idêntico aos meses quentes anteriores. Depois reclamam.